Podes me ler quantas vezes pretenderes...



Podes me divulgar com plena liberdade...



Podes me rescrever...





No centro da 2ª página do Sagrado livro da Sabedoria, está escrito

Amor

com letras cor-de-rosa, sobre fundo branco, cristalino, transparente, que irradia e absorve todas as cores e todos os tons, com os mais variados brilhos. Em consagrado mistério de comunhão.

Aqui tudo se dá e tudo se recebe, com alegria, com plena compreensão.





Na lª página, um espelho que tudo reflete, diz com voz poderosa e altissonante, propagando-se num cântico sempre renovado; que atravessa galáxias, estrelas, planetas,...; corpos, órgãos, células,...; moléculas, átomos, eletrões,...; percorrendo hierarquias e hierarquias, de consciência, de vida, de aparência,...:

Eu Sou Aqui Agora Assim Este Ser No Ser Que Infinita E Eternamente Sou Eu.





Na 3ª página, que é absolutamente invisível, conscientemente se manifesta e se perceciona a
primeira e última sentença:

Infinitas são as possibilidades criativas do Infinito...





A 4ª página está em branco, à espera que tu, que tu e eu, que eu e tu, que nós, a escrevamos.

Porém, já algo se vislumbra:

Neste centro sublime, menor que um ponto e maior que o Universo, todos os contrários se transmutam em complementares, e a paz se restabelece.

Tudo flui em maravilhosa ordem, aperfeiçoando os corpos de todos os seres.

Correntes anímicas fazem involuir e evoluir os espíritos emanados do Espírito.

A profunda e ampla, concentrada e difusa, íntima e generalizada, serena e dinâmica atenção, é o que mais caracteriza este estado de consciência.


Aqui é possível viver, livremente, em Harmonia.





A 5ª página é-te especialmente dedicada, lê-a como se dela e de cada letra irradie uma diáfana e
brilhante luz verde esmeralda:


SAGRADA PONTUALIDADE - CONSAGRADA DISCIPLINA

Ser pontual é ser como um ponto, é ser espírito.

Só o espírito é realmente pontual, só o espírito tem a faculdade de estar no exato local do espaço e no preciso instante do tempo, para assistir e presidir à correta coordenação dos movimentos da alma e fazer com que o corpo viva com a correspondente coerência, promovendo a harmonização, ajustando os relacionamentos entre as partes, e destas com o todo.

Espírito-alma-corpo, a indissolúvel trindade em tudo e todos presente.

Na relatividade do tempo-movimento-espaço toda a comunicação é ordenada, todos estão sujeitos à lei, ao equilíbrio, à complementaridade, todos recebem as devidas reações das correspondentes ações, e todos participam no grande encadeamento de causas-efeitos. Todos são, melhor ou pior, mais ou menos, conscientes e, em conformidade com essa consciência, assumem as respetivas responsabilidades. Assim, através da comunicação entre todos os viventes, se propaga a maravilhosa Corrente da Vida.

Viver disciplinadamente é participar no fluir deste hierarquizado sistema.

A hierarquia é o sustentáculo da ordem, é a estruturação basilar do sistema e de todos os sistemas no Sistema, de todos os corpos no Corpo, de todas as almas na Alma e de todos os espíritos no Espírito.

Espírito, alma e corpo, 3 aspetos do ser, 3 níveis de consciência, 3 planos hierárquicos, que se entrosam uns nos outros. Neste fecundo intercâmbio, neste amoroso dar e receber, nesta dinâmica comunicação está o Sustentáculo da Vida. Pela qualidade e quantidade com que efetuam as trocas é estabelecida a hierarquização dos seres no Ser. Pelo grau de consciência com que manifestam e percecionam essas trocas, é definida a sua relativa responsabilidade em cada nível de consciência.

Ser consciente é ter a faculdade de percecionar a própria manifestação. Manifestar-se é expandir-se a si mesmo, é transferir a própria essência viva para cada ponto do espaço, vivificando-o, estimulando-o, promovendo a sua auto-vibração.

Manifestar-se é dar o ser que se é, para que aqueles que já existem e a quem nos damos, venham a ser melhor e mais conscientes. Manifestar-se, dando-se a si mesmo, é Amar.

Pela continuidade da manifestação, pela transmissão da consciência e pela comunicação do amor se sustentam todos os seres no Ser.

Pela continuidade da comunicação se reproduzem ações e reações, assim, cada consciência, cada nível, cada grau, cada estado de consciência, na Consciência Una, porque herda e reproduz as faculdades da Consciência Original, pode percecionar as reações às suas próprias e particulares manifestações e, portanto, aprender, aprender a viver, aprender a amar, aprender a ser.

Porque a involução-evolução da vida do ser se processa de modo gradual, estruturada pela sucessão dos ciclos de manifestação-perceção, que geram vários ritmos no tempo, cada um com a sua velocidade e duração, como cada expansão pode abranger vários setores do espaço, e como, essencialmente, a manifestação dum ser equivale à transferência das suas propriedades para outros seres predispostos a recebê-las, correspondendo a cada ciclo de manifestação-perceção, com a sua duração e amplitude, um específico estado de consciência, qualitativa e quantitativamente definidos. Assim são hierarquizados os seres que comportam em si esses níveis, graus e estados de consciência. A cada um corresponde um determinado potencial de reação-ação e de ação-reação no tempo-movimento-espaço Cada 'grande' ser tem a potencialidade e a responsabilidade de estimular todos os médios e pequenos seres que estão dentro do seu particular campo de perceção-manifestação Cada pequeno e médio ser tem a relativa liberdade, condicionada pelo que ele próprio é e incorpora, de reagir positiva ou negativamente a esse estímulo, harmonizando-se ou revoltando-se com essa vida maior, na qual está, consciente ou inconscientemente, incluído. Cada particular ser tem a possibilidade de comunicar e influenciar os vários seres a quem se dirige, tanto os semelhantes, como os menores e até os maiores (tendo em consideração não apenas a dimensão, mas sobretudo a consciência) e todos e cada um têm a faculdade de reagir e inter-reagir de diversos modos às várias influências.

Todos se manifestam e todos percecionam, porém cada um à sua maneira, segundo o seu nível, grau e estado de consciência. Pela análise e síntese das experienciações se vai desenvolvendo a Consciência. Pelo ajustamento da correção dos relacionamentos se vai desenvolvendo e estabelecendo a Harmonização da vida nos seres, se vai fluindo no Amor e comungando da felicidade do Infinito.

Ser pontual o disciplinado é ser o Infinito em manifestação-perceção-consciencialização, é ser livre ao cumprir a própria ordem, é fluir em todos os mundos...




Possa eu, todos os seres que em mim são e todos os seres em que eu sou, viver em sagrada pontualidade e consagrada disciplina, estando sempre no exato local e no preciso momento, a desenvolver o necessário e útil movimento, para que haja ordem e harmonia, amor e felicidade, providência e liberdade, em todos no Todo...

Que me sensibilize com a realidade, que sinta o amor, que compreenda a Verdade, que intua a harmonia, que inteligencie o movimento, que saiba do espaço, que possa com o tempo...

Que me apeteça o desejo, que deseje o querer, que queira a intenção, que intente a
determinação, que determine o desígnio, que designe a vontade...

Que a vontade se manifeste no ser unificado em espírito, alinhado pela alma e corporalmente sincronizado...

Que a comunhão dos seres no Ser e do Ser nos seres se torne maravilhosamente melhor e mais consciente

Que a Vontade do Infinito se cumpra no finito...





Na 6ª página encontra-se a augusta evocação-invocação:

ESPERANÇA DE PAZ - CONFIRMAÇÃO DE AMOR - CERTEZA DE GLÓRIA

A grandiosa evocação-invocação ESPERANÇA DE PAZ - CONFIRMAÇÃO DE AMOR - CERTEZA DE GLÓRIA, foi, é, será, concebida em estado de profunda comunhão, em estado de pura e perfeita unidade.

Enviamos-vo-la, com a esperança de que a compreendeis, ameis e utilizeis eficazmente, com o discernimento, o sentimento e a energia intensificados pela pura e alegre intenção, pelo perfeito e harmonioso alinhamento e pela justa e sacro-oficial ação.

Enviamos-vo-la, confirmando que também em vós será, é, foi, concebida pelo Amor.

Enviamos-vo-la, com a certeza de que a Vontade e o Poder, a Sabedoria e o Amor, a Inteligência e a Atividade do Uno, também se manifestam Harmoniosamente sobre vós, em vós e por vós, manifestando o Eterno Plano sobre a Terra.

Embora a sua aparente simplicidade, esta augusta evocação-invocação integra e sintetiza em si várias outras invocações e evocações que vos foram anteriormente entregues; não vem, porém, para as substituir, cada uma, na sua própria esfera de focalizarão e ação, continua a ser bastante válida e preciosa.

Mas esta, além de ser uma poderosa invocação, é também uma sublime evocação, é a evocação-invocação da sublime, eterna e real Presença em nós.

É desta imaculada e poderosa Presença que te chamamos, é desta amorosa e sábia Presença que te estendemos a mão, é nesta inteligente e ativa Presença que somos teus irmãos. É nesta magnífica e milagrosa Presença que estamos unidos, que somos Um.

Vinde, pois, irmãos, ascendei por nossa mão estendida até vós, sede Um connosco, mantendo esta maravilhosa, pura e perfeita comunhão, sustendo, sustendo, sustendo, a sublime, eterna e real Presença em tudo, em todos.

Agora, aqui, em autêntica Unidade, com a corajosa e humildemente invocada-evocada Pureza Absoluta e Gloriosa Perfeição, transmutamos e sublimamos toda substância, toda a forma, todo o corpo.

Com imaculada Vontade, sábio Amor e sagrada Inteligência, poderosa, fecunda e justamente iluminamos, pacificamos e ordenamos toda a vida e todo o vivente, incentivando à reintegração na Harmonia, Perfeição e Comunhão do Uno.


Aqui e agora, na eternidade, no absoluto, Eu Sou o Uno, o Ser, o único Ser.

Aqui e agora na relatividade, no viver, eu sou o real pontífice, o que estabelece a ponte entre o relativo e o absoluto, e entre o absoluto e o relativo.

Eu sou o Redentor, o Cristo; eu sou o Unificador, o Avatar de Síntese; eu sou o Pacificador, o Espírito de Paz. Eu sou a Trindade Una.

Aqui e agora ou sou também um vosso irmão.


Glória ao Ser, no qual somos e que em nós É!

Graças à Vida que sobre nós, em nós o por nós flui, sustem e vivifica!

Aleluia irmãos, pois que nos reintegramos conscientemente na pura e bela Harmonia, Perfeição e Comunhão do Uno!

É esta evocação-invocação que esperançosamente entregamos à vossa mente, amorosamente doamos ao vosso coração e confiantemente colocamos na vossa mão, para que inteligente, ordenada e dedicadamente siga o seu destino e cumpra o seu papel de concretizar sobre a Terra o Plano do Grande "Arquiteto" do Universo.

Que esta ESPERANÇA DE PAZ - CONFIRMAÇÃO DE AMOR - CERTEZA DE GLÓRIA seja uma fecunda matriz, que se reproduza, que passe de mão a mão, de cabeça a cabeça, de coração a coração.

Que seja mais uma humilde pedra no edifício da Nova Era em construção.



ESPERANÇA DE PAZ - CONFIRMAÇÃO DE AMOR -CERTEZA DE GLÓRIA

Quando quer que sejas
onde quer que estejas
ergue-te e vem

Toma a minha mão
para lá da cor
transcendendo a diferença
pois na sublime presença
com todo o amor
eu sou teu irmão

Unidos, assim
já perto do fim
ascendamos ainda
mais além mais além mais além
bem alto bem fundo bem longe
sustendo sustendo sustendo
em ti em mim em nós em todos
a sublime eterna e real presença
do Ser nos seres

Agora aqui
em amorosa comunhão
todos somos um
irmão

Pureza absoluta
gloriosa perfeição
transmuta transmuta transmuta
sublima

Imaculada e poderosa vontade
sábio o fecundo amor
consagrada e justa inteligência
bela e harmoniosamente
ilumina toda a mente
pacífica toda a emoção
ordena toda a ação

Redentor unificador pacificador
sê também aqui e agora
sobre nós em nós e por nós
um maravilhoso irmão
manifestando o divino plano (sobre a terra)

Glória glória glória
graças graças graças
aleluia aleluia aleluia


Na 7ª página, que tem todos os tons e brilhos, do roxo e do violeta,
desde o mais denso ao mais subtil, e do mais subtil ao mais denso,
consegue-se perceber o seguinte:

Por maior e mais profunda que seja a revelação, o mistério permanece...
Há frases dentro de frases, palavras dentro de palavras e letras dentro de letras...
Há imagens dentro das formas e arquétipos dentro das imagens...
Há vida dentro das aparências e consciência dentro das vidas...

Enquanto procuras não encontras...
Se não procurares como é que hás de encontrar...
Afinal o que, quem, como, onde, quando procuras...
Afinal quem procura...
Afinal o que, quem, como, onde, quando encontras...
Afinal quem encontra...

Uma boa maneira de se encontrar uma agulha num palheiro,
é utilizando um forte magneto...
A força do magneto reside na sua diferenciação polar...
Mas é no centro que se encontra o equilíbrio coordenador...

A verdadeira magia é tão natural como o respirar...
Vazio e plenitude...
Dar e receber...
Participar...
Viver...
Ser...

Executar cada tarefa... de cada dia... com a atenção... requerida...
à consciência... que vive... na Consciência...
Consciencializar... a parte... no todo... e o todo... na parte...

Infinitamente... perscrutar o finito...





Na 8ª página, que faz de capa, pode-se encontrar o seguinte princípio:

O Livro da Sabedoria
não é propriamente um livro,
convém que não haja ilusão com a relatividade das aparências,
porém aí está registado tudo o que aconteceu,
acontecerá e está a acontecer.

Ele destina-se a todos e todos lhe são destinados.
Cada um pode lê-lo em qualquer altura.
Ele adapta-se às necessidades e capacidades do leitor.
Em cada uma e em todas as suas páginas
deve-se descobrir a síntese de múltiplas análises.

Talvez que a melhor maneira de o ler,
seja com os olhos fechados e o coração aberto.






Podes me rescrever...




Podes me divulgar com plena liberdade...




Podes me ler quantas vezes pretenderes...